Categorias
Arquitetura Decoração Engenharia Civil Estruturas Metálicas

FACHADAS METÁLICAS VENTILADAS

Quando falamos de fachadas estamos falando do “cartão de visita” de uma edificação, é o elemento que causará o primeiro impacto e as primeiras impressões do local. Além disso, é possível criar um ambiente com conforto térmico e com mais sustentabilidade quando não projetamos pensando apenas no estético.

Ao trabalhar com estruturas metálicas sabemos da grande versatilidade desses materiais. É possível utilizá-los em praticamente todos os tipos de projetos, principalmente em fachadas, tendo em vista que possuem alta durabilidade e resistência à corrosão, garantindo maior vida útil ao edifício.

MAS VAMOS AO QUE INTERESSA… FACHADA VENTILADA? O QUE É ISSO?

Na verdade, esse é o nome dado a um sistema de instalação, do qual o “revestimento” é aplicado respeitando uma distância da edificação. Esse espaçamento costuma variar entre 10 a 15cm, no entanto, essas medidas podem variar de acordo com o tipo de material escolhido.

Exemplificação técnica de como funciona a circulação de ar e o controle térmico em uma fachada ventilada.
Ilustração: Archdaily

Através desse espaçamento ocorre o chamado efeito chaminé, quando há o aceleramento da circulação de ar, ou seja, o ar quente acaba subindo e permitindo a entrada de ar fresco. Essa circulação constante faz com que as paredes não superaqueçam, mantendo uma temperatura mais agradável no interior.

HÁ MUITAS OUTRAS VANTAGENS DE SE USAR FACHADAS METÁLICAS VENTILADAS
  • Velocidade de execução;
  • Quantidade mínima de resíduos gerados;
  • Fácil manutenção;
  • Maior conforto térmico;
  • Maior conforto acústico;
  • Economia de energia [de 30% a 50%]
  • Maior tempo de conservação da edificação;
  • Design diferenciado que se adequa a cada projeto;
  • Elimina a presença de odores causados pela falta de ventilação;
  • É possível instalar sem a necessidade de remoção do revestimento existente;
E VAMOS DE EXEMPLOS DE PROJETOS?

CAMPUS INACAP [UNIVERSIDADE]
Projeto: Estudio Larrain
Localização: Santiago – Chile
Ano: 2013

Fotografia: Guy Wenborne
Fotografia: Guy Wenborne

EDIFÍCIO COMERCIAL CENTRAL ST. GILES COURT
Projeto: Fletcher Priest Architects, Renzo Piano Building Workshop
Localização: Londres – Reino Unido
Ano: 2010

Fotografia: Michel Denance | Joost Moolhuijzen
Fotografia: Michel Denance | Joost Moolhuijzen

ESCRITÓRIOS GERNIKA ELKARTEGIA
Projeto: G&C Arquitectos
Localização: Guernica y Luno – Espanha
Ano: 2019

Fotografia: Josema Cutillas
Fotografia: Josema Cutillas

MUSEU BRANDHORST
Projeto: Sauerbruch Hutton
Localização: Munique – Alemanha
Ano: 2002

Fotografia: Sauerbruch Hutton
Fotografia: Sauerbruch Hutton
Fotografia: Sauerbruch Hutton
E EM OUTROS MATERIAIS? É POSSÍVEL?

EDIFÍCIO KRUSHI BHAWAN
Projeto: Studio Lotus
Localização: Bhubaneswar – Índia
Ano: 2018
Material: Tijolo

Fotografia: Andre Fanthome | Sergio Ghetti
Fotografia: Andre Fanthome | Sergio Ghetti

BIBLIOTECA DEICHMAN
Projeto: Atelier Oslo | Lund Hagem
Localização: Sentrum – Noruega
Ano: 2020
Material: Estruturas Metálicas e Vidro

Fotografia: Einar Aslaksen
Fotografia: Einar Aslaksen
Fotografia: Einar Aslaksen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.